Depois do boom criado em torno do Slow Fashion, existem alguns termos em torno da área da moda que muito se popularizaram entre consumidores e designers. Entretanto, não são todos os termos que as pessoas entendem completamente seu verdadeiro significado. Pensando nisso, nossa equipe resolveu dar uma ajudinha com um dicionário da moda sustentável!

Isso mesmo, vamos explicar hoje alguns termos e palavras que na maioria das vezes, acabam por ser confundidos. Principalmente, pelos consumidores.

Com nosso post de hoje, você poderá identificar melhor o que é de fato ou não slow. Sem contar que irá garantir o consumo consciente da moda de uma vez por todas.

Sabemos que a terminologia que envolve a moda sustentável é as vezes confusa. Porém, hoje você vai aprender o que significam determinados termos e aprender a comprar melhor. Vamos lá?

O ABC da moda sustentável

Desde o surgimento do termo moda sustentável, os consumidores se sentem a cada dia mais confrontados no momento de tomar decisões quando se trata de onde e como comprar.

E sem sombra de dúvidas, um dos maiores dilemas é a confusão em torno da nomenclatura da sustentabilidade.

Na grande maioria dos casos, as informações que estão nas etiquetas podem ser enganosas e um tanto quanto confusas. Até porque, existem diversas linguagens novas para os consumidores entenderem.

Uma faz principais confusões está entre os termos:

– Sustentabilidade;

– Ética.

E você sabe por que deve solicitar ambos em suas compras de moda? Vamos fazer você entender melhor.

Ética

Quando falamos em ética, dentro do mundo da moda sustentável, estamos nos referindo ao trato quanto as pessoas. Isso, em relação aos trabalhadores da moda.

Eles recebem um salário digno? Possuem intervalos adequados? A maioria ainda possui idade adequada para trabalhar? A empresa consegue contribuir positivamente para que as comunidades envolvidas produzam e ao mesmo tempo prosperem?

Entretanto, as pessoas também utilizam o mesmo termo para poderem se referir aos produtos que são livres de qualquer tipo de crueldade. Querem bons exemplos? Termos como “peles artificiais” ou “couro ético”, não são sempre de fato produtos éticos para os seres humanos que o produzem, e normalmente, são produtos não biodegradáveis.

Sustentável

Já o termo sustentável, tem o significado do efeito que as peças de roupas possuem ao nosso redor e no mundo. Por exemplo, como são retirados da terra e retornarão à terra? Existe desperdício envolvido durante o processo de fabricação?

Se não é biodegradável, já pode listar como um produto não sustentável. A fundadora da equipe Slow Factory, Céline Semaan, afirma que tudo o que fazemos retorna à terra como veneno ou alimento. E os produtos sustentáveis precisam e devem retornar como alimento.

Ou seja, as marcas que afirmam produzir produtos sustentáveis utilizam fibras recicladas ou naturais em suas criações. Ou até mesmo materiais mortos ou melhor dizendo, tecidos que seriam desperdiçados ou excedentes.

Isso é ótimo, pois, maximiza o ciclo de vida dos tecidos existentes para a produção de moda.

Outro excelente exemplo é de marcas que fabricam utilizando menos água. Ou seja, quando se trata de sustentabilidade, é produzir de uma forma que prejudique o menos possível nosso planeta.

Outros termos importantes da moda sustentável

Outro termo que muitos não sabem ao certo dentro da moda sustentável, é quando se trata de moda consciente. Frequentemente é utilizado como um sinônimo de moda ética pela indústria da moda. Podendo ser chamada de:

  • Moda ética;
  • Moda sustentável;
  • Moda eco.

Porém, a dica aqui é ficar atento se a marca é ou não de fato sustentável. Pois, muitas delas utilizam em seu slogan a palavra consciente, mas no fundo não possuem suas credenciais de sustentabilidade verificadas.

Fique atento, marcas que não tem nada a esconder, terão em suas etiquetas o registro de sustentabilidade muito bem exibido.

Outro termo muito utilizado dentro da moda sustentável, é o comércio justo. Que nada mais é do que a parceria entre os produtores marginalizados que recebem salários “justos” para produtos que são vendidos em países mais desenvolvidos.

Uma boa dica para saber se a marca que você pretende adquirir, é analisar se os preços dos materiais não estão muito abaixo do preço do mercado. Quando se trata de comércio justo, os princípios como garantia de boas condições de trabalho e pagamento justo, são o que garantem para esses fabricantes a certificação de comércio justo.

Fique atento, pois não é possível confiar em determinadas certificações. Quando se trata de ética e sustentabilidade na moda, é preciso pesquisar melhor sobre determinadas empresas, e não somente acreditar em certificações. Por exemplo, marcas produzem 500 peças por minuto, ainda será um poluidor significativo para o planeta.

O que são os produtos orgânicos na moda sustentável

Outro termo muito utilizado dentro da moda sustentável são os produtos orgânicos. Quando relacionados aos materiais utilizados, estamos nos referindo as fibras naturais que são produzidas e cultivadas sem a utilização de materiais altamente tóxicos. Como por exemplo pesticida químico durante seu processo de cultivo.

O material que você mais deve confiar quando se trata de fibra orgânica é o algodão. É o mais comum para se comprar, porém, também é comum encontrar o cânhamo, juta e seda orgânicos.

Mesmo que o algodão orgânico seja algo de inúmeras críticas, pois, ele requere mais irrigação e água do que o algodão comum. No entanto, os pesticidas que são encontrados no convencional, não causam estragos em nosso meio ambiente. Bem como, nenhum mal para a saúde das pessoas que bebem a água nas proximidades de seu cultivo.

Produtos fabricados sem crueldade o que isso significa

Já o termo sem crueldade dentro da moda sustentável, se refere ao bem-estar animal. Ou seja, caso algum for ferido durante a produção das peças. Dentro do mundo da moda, isso significa que as peças não possuem nenhum tipo de subproduto animal.

Porém, em produtos de beleza isso já significa que os produtos não são testados em animais. Se você tem o desejo de adquirir itens que sejam isentos de subprodutos de animais, a dica são produtos veganos.

Existem diversas opções de couro que são produzidos sem crueldade em desenvolvimento, porém, ainda não estão disponíveis de maneira ampla para os consumidores em geral.

Slow Fasion ou moda lenta

Aqui encontramos nada menos do que a antítese da moda rápida. Ou seja, peças de alta qualidade e que são projetadas para tem um ciclo de vida mais longo.

Se pensássemos em um mundo perfeito, todo e qualquer item que compramos teria de ser relacionado à slow fashion. Porém, isso iria exigir que não entrássemos mais em um mercado que é marcado por tendências.

Mesmo que os grandes fabricantes parem de fabricar inúmeras peças e de forma tão rápida, o que significa menos lucro para eles, não seriam sustentáveis ou lentas.

Ao invés de optar pela moda rápida, faça pesquisas entre as etiquetas e dê apoio aos fabricantes que produzam peças de maneira certa. As marcas de slow fashion, como as que você encontra aqui na Thirty Seven Trend, evitam ser orientadas pelas tendências, porém, se concentram em peças clássicas e muito mais resistentes ao tempo.

Lavagem verde (GreenWashing)

Esse é um termo que é preciso se manter atento dentro da moda sustentável. Por quê? Porque é preciso efetuar uma inspeção mais aprofundada, pois, na maioria dos casos não passa de algo exagerado ou pior: falso.

Quer um bom exemplo do que chamamos de lavagem verde? Uma marca que afirma que sua peça é feita de lã ecológica, no entanto, possui somente 4% de lã ecológica. Além de muitos outros materiais que são menos sustentáveis.

Outro exemplo são marcas que anunciam em alto e bom som que uma possuem uma coleção de 30 peças sustentáveis, enquanto possuem milhares de peças em seu inventário de peças que não são sustentáveis.

Infelizmente, a grande verdade é que muitas das grandes marcas da moda rápidas, das quais reivindicam suas credenciais de sustentabilidade, são as verdadeiras culpadas da chamada “lavagem verde”, tendem a produzir produtos como um todo. E suscetivelmente não serão vendidas e irão se tornar em mais um risco ambiental para o planeta.

E aí, curtiu saber um pouco mais sobre o dicionário da moda sustentável? Aproveite e fique atento em todos os produtos que você deseja adquirir, e fique de olho se está ou não adquirindo produtos sustentáveis!

SOBRE A AUTORA

THAIS MALULY

Jornalista, redatora e uma canceriana sonhadora. Acredita que viver é desenhar sem borracha! Gosta daquilo que a desafia. O fácil nunca a interessou. Já, obviamente impossível sempre a atraiu e faz de todos os seus recomeços e desafios uma força tangente para seu crescimento. Acredita que a união de pessoas podem e conseguem fazer desse planeta um local muito melhor de se viver. O amor sempre será a resposta!