A 37trend se preocupa em falar sempre sobre os assuntos sustentáveis que estão em voga. Que tal falarmos hoje sobre compostagem? Sabe exatamente o que? Como fazer? E como aderir?

Fique tranquilo, pois você chegou ao lugar certo! Em nosso artigo de hoje, vamos falar tudo sobre este assunto de extrema importância, para deixarmos nosso planeta ainda mais sustentável.

Primeiramente, a compostagem nada mais é do que o processo biológico de valorização da matéria orgânica. Ou seja, é de origem industrial, doméstica, urbana, florestal ou agrícola.

E ainda melhor, é considerada como um tipo de reciclagem do nosso lixo orgânico. Simultaneamente, se trata de um processo totalmente natural, onde os micro-organismos, como é o caso das bactérias e fungos, se responsabilizam pela degradação da matéria orgânica. E assim, a transforma em húmus, um material extremamente fértil e rico em nutrientes.

É uma prática que não só ajuda o planeta, como faz bem para nossa saúde. De acordo com diversos estudos, o contato direto com uma das bactérias que é encontrada no húmus, age em nosso organismo como antidepressivo, bem como reduz problemas como dores, náuseas e alergias.

Húmus: o que é? Quais suas funções para o solo durante a compostagem?

Humo, húmus, ou humus do qual é escrito de maneira errada, é um termo que vem dos tempos dos antigos romanos. Isso mesmo, quando ele era utilizado para designar o solo como um todo. Na compostagem atualmente, o húmus é o que chamamos de matéria orgânica estabilizada – não sofrendo mudanças físicas ou químicas significativas – que estão presentes nos mais diferentes tipos de solos.

Sejam eles: arenosos, argilosos, entre outros.

O húmus se trata de todas as substâncias que são formadas durante a fermentação e decomposição da matéria orgânica de origem animal ou vegetal. Ou então, por meio da ação de agentes químicos que são colocados sobre essa matéria orgânica, em forma de compostos orgânicos amorfos – que não possuem forma determinada – não gordurosos e não voláteis.

O que é compostagem enfim?

A compostagem é um processo natural e biológico, do qual utiliza micro-organismos para transformar a matéria orgânica – restos de alimentos, papéis, tecidos, etc.- em adubo para o cultivo de plantas em geral e para agricultura.

Por que é um processo necessário? Porque atualmente, grande parte do lixo que produzimos em nosso planeta, são compostos por resíduos orgânicos. Logo, soterrados em lixões e aterros, impedindo sua biodegradação.

Nesse ínterim, é cada vez mais importante pensar no uso consciente de nossos recursos naturais. Bem como, na preservação do nosso meio ambiente. Por esse motivo, a compostagem surge como uma excelente maneira de conseguir reduzir o volume de resíduos orgânicos em todo o mundo!

Conheça as 3 fases da compostagem

Conheça agora as 3 fases da compostagem, para melhor entender como funciona este processo:

  • Mesofílica

Aqui, os micro-organismos vão agir de acordo com a temperatura do ambiente. Ou seja, metabolizando os nutrientes que são facilmente encontrados.

  • Termofílica

Aqui já se trata da fase mais duradoura da compostagem, pois as bactérias termofílicas serão capazes de sobreviver a temperaturas mais altas, facilitando a eliminação dos agentes patógenos.

  • Maturação

Esse é o período de estabilização que irá produzir o composto maturado livre das toxidades, patógenos e metais pesados. Existe uma diminuição da acidez e temperatura. Simultaneamente, diminuirá a atividade microbiana.

Quais são os fatores que influenciam no processo de compostagem?

Existem alguns fatores muito importantes, durante o processo de compostagem, como é o caso do oxigênio que irá favorecer e muito a degradação. Por isso, é preciso manter a areação constante do composto.

Outro ponto importante é a umidade do meio que irá auxiliar a dissolver os nutrientes inorgânicos e orgânicos.  Porém, é necessário ter a quantidade exata, caso tenha pouca umidade irá diminuir a atividade metabólica. E já com muita umidade a velocidade da decomposição irá diminuir.

Quanto a temperatura, é preciso se atentar as mais altas pois, elas acabam limitando a atividade microbiana. Assim, é preciso que a temperatura se mantenha entre 35°C a 60°C. Para que dessa maneira, possa ser eliminado somente os patógenos, que poderão estar presentes no material que será compostado.

Nesse ínterim, o produto que será formado na compostagem leva o nome de composto orgânico. Ou seja, um material rico em substâncias húmicas, estável e repleto de nutrientes minerais.

E é da importância de manter esses nutrientes, que surge a necessidade de efetuar o processo da maneira mais correta possível.

Quais os benefícios da compostagem?

Entre os principais benefícios da compostagem, podemos destacar:

  • Enriquecimento do solo, auxiliando na retenção de umidade, além de suprimir pragas e doenças de plantas;
  • Excelente fertilizante natural que auxilia na redução da utilização de fertilizantes químicos;
  • Maior incentivo para a produção de fungos e bactérias benéficas para decomposição da matéria orgânica. Criando o húmus, material altamente rico em nutrientes;
  • Redução do desperdício de alimentos que são enviados para lixões e/ou aterros, reduzindo as emissões de metano. Simultaneamente, a emissão de gás carbônico.

Como utilizar o composto?

Como já falamos acima, o material orgânico que é decomposto através da compostagem, irá fornecer inúmeros nutrientes essenciais para a saúde e crescimento das plantas. Por isso, é extremamente utilizado como condicionador e fertilizante de solo para plantas e jardins.

Além de ainda melhorar a estrutura do solo, podendo armazenar a quantidade de umidade correta, oxigênio e nutrientes facilmente. Irá melhorar a textura de solos arenosos e argilosos, tornando-os bem mais ricos e retendo mais umidade.

Além de criar um ambiente muito mais saudável para as plantas.

O chamado “ouro preto”, é comumente utilizado para melhorar flores de jardins e ervas.  Poderá alimentar seus vegetais, enfeitar seu gramado e melhorar o aspecto dos seus vasos de plantas.

O que esse tipo de adubo faz pelo solo?

  • Melhora a estrutura do solo;
  • Adiciona nutrientes;
  • Adiciona micróbios benéficos
  • Reduz doenças de plantas;
  • Nutre os organismos do solo;
  • Equilibra o pH do solo.

Como aderir a compostagem?

Aderir à compostagem é simples, mas procurar uma caixa da qual você poderá adquirir até mesmo online. Seja em lojas de jardinagens ou ferragens do local próximo onde você resida.

Existem opções de caixas feitas especificamente para criar ambientes mais quentes, ou pré-fabricadas para ambientes mais frios.

Composteira Humi

Veja os tipos de compostagens existentes:

  • Compostagem de jardim e minhocário

Esse é um processo fechado, do qual utiliza-se minhocas para realizar a ingestão do resto orgânico e da terra. Dessa forma, serão gerados tuneis subterrâneas que irão passar o chorume que será gerado.

Esse é o tipo de compostagem que tem como função, eliminar a quantidade de lixo que geramos em casa, aumentando a economia. Uma vez que, é possível produzir nosso próprio adubo e assim posteriormente comercializá-lo.

  • Compostagem elétrica

Esse é o processo que utiliza energia elétrica. Ou seja, o processo dos resíduos orgânicos acontece em até 24 horas. É um tipo de compostagem que irá possibilitar a utilização de diversos tamanhos de máquinas, de acordo com as necessidades e possibilidades. Dessa forma, é possível reduzir em até 90% o volume de resíduos que você produzir em sua casa.

Composteira elétrica Ecobox

Vantagens de aderir a compostagem

A compostagem traz inúmeras vantagens para o meio ambiente, em especial a redução da emissão dos gases de efeito estuda, bem como a quantidade de resíduos em lixões e aterros sanitários.

Ademais, existem não só vantagens ambientais e sim vantagens para o meio empresarial, veja abaixo:

  • Isenção de corresponsabilidade ambiental;
  • Contribuição para saúde pública;
  • Geração de renda.

Mesmo que grande parte dos resíduos orgânicos em nosso país ainda são em aterros, a compostagem industrial possui um enorme potencial de crescimento.

Já existem Estados brasileiros que possuem diferentes procedimentos de implantação de unidades de compostagem para aumentar a produção de fertilizantes orgânicos. E assim, conseguirmos diminuir a indústria de fertilizantes químicos que assombram o nosso planeta.

E você, já aderiu a compostagem? Anote nossas dicas e comece por você a auxiliar o nosso planeta a se tornar mais sustentável e ajudar nosso meio ambiente! Vem com a gente, vamos construir um mundo melhor para todos nós! É possível, basta começarmos por nós mesmos!

SOBRE A AUTORA

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é THAIS_MALULY-1024x1024.png

THAIS MALULY

Jornalista, redatora e uma canceriana sonhadora. Acredita que viver é desenhar sem borracha! Gosta daquilo que a desafia. O fácil nunca a interessou. Já, obviamente impossível sempre a atraiu e faz de todos os seus recomeços e desafios uma força tangente para seu crescimento. Acredita que a união de pessoas podem e conseguem fazer desse planeta um local muito melhor de se viver. O amor sempre será a resposta!